Falta de manutenção em elevadores: o que isso pode acarretar?

HomeÚltimas do BlogFalta de manutenção em elevadores: o que isso pode acarretar?

Os elevadores são itens cada vez mais presentes em prédios residenciais e comerciais, condomínios e até em algumas residências, trazendo mais conforto e tranquilidade para as pessoas.

Porém, para que essas máquinas continuem a funcionar adequadamente é essencial que a manutenção de elevadores seja feita de forma correta e periódica.

Apesar disso, nem todo mundo se atenta a essa necessidade, e acaba acreditando que alguns sinais como barulhos e dificuldades em fechar a porta são normais devido ao uso do equipamento.

Ignorar esses indícios ou ainda tentar fazer a manutenção sem uma equipe especializada são erros que costumam acontecer e que podem colocar em risco a vida das pessoas que usam o elevador.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura e saiba tudo sobre a manutenção em elevadores.

Manutenção em elevadores: como deve ser feita?

É muito importante salientar que a manutenção em elevadores SEMPRE deve ser realizada por uma equipe técnica credenciada e que conte com um engenheiro responsável devidamente credenciado no CREA.

Muitos síndicos e até moradores acreditam que podem, sozinhos, resolverem os problemas que os elevadores apresentam, mas essa falta de perícia e de técnica pode ser ainda mais perigosas do que a negligência com a manutenção, colocando em risco a vida das pessoas que usam o equipamento.

Por isso, é essencial contar com uma equipe realmente especializada, com registro atualizado para a realização desse tipo de serviço.

Para os que residem na capital paulista, o síndico poderá solicitar à empresa o RIA (Relatório de Inspeção Anual) – item obrigatório a todas as empresas e que deve ser emitido anualmente, tanto online como em cópia física para o síndico, sendo que o mesmo deverá ser fixado no quadro de avisos.

Para aqueles prédios antigos, o cuidado com a manutenção de elevadores deverá ser redobrado, já que eles estão mais suscetíveis a acidentes e a maioria não segue às atuais normas da ABNT.

Nestes casos, vale à pena investir em uma modernização dos equipamentos, adequando-os à legislação vigente.

Além dos cuidados descritos, é muito importante não tentar “economizar” na hora de contratar a equipe de manutenção de elevadores, já que, muitas vezes, as empresas com preços mais baixos podem não realizar todos os reparos necessários, o que pode resultar em problemas futuros.

É fundamental contar com um consultor técnico, que irá avaliar a necessidade de todo o prédio e toda a documentação da empresa para que o condomínio tenha garantias de um bom serviço e de idoneidade.

Vale salientar que, por lei, todos os elevadores (incluindo os de carga e os residenciais) devem passar por uma manutenção, pelo menos, uma vez por ano – independente de eles apresentarem ou não problemas visíveis.

O que a falta de manutenção de elevadores pode gerar?

Existem várias situações problemáticas que podem ser causadas justamente pela falta de manutenção em elevadores.

As manutenções periódicas, geralmente, incluem alguns serviços essenciais, como: a limpeza e a lubrificação de peças, o teste do alarme e dos intercomunicadores e a análise de todo o equipamento de elevador, garantindo que tudo está funcionando adequadamente.

Caso esses procedimentos não sejam feitos dentro do prazo ou de forma adequada, algumas situações podem acontecer, como:

  • Portas do pavimento e da cabine podem se abrir com o elevador em movimento;

  • As botoeiras externas e internas podem não funcionar;

  • A cabine pode parar em desnível com o pavimento;

  • A cabine pode parar entre os andares;

  • Os cabos de tração podem se romper, levando a queda do elevador;

  • Algumas pessoas podem ficar presas dentro do elevador;

  • Pode existir dificuldade no transporte de pessoas ou de cargas;

  • As quedas e outros problemas podem levar a acidentes graves e até a morte dos passageiros.

 

Cuidados importantes para manter e evitar manutenção de elevadores desnecessárias

Isso tudo pode acontecer devido ao desgaste natural das peças das máquinas ou também pelo uso incorreto do equipamento. Também é importante observar para que os elevadores não sejam usados de maneira incorreta, como:

  • Zelando para que o limite de peso máximo seja respeitado;

  • Orientando para que crianças pequenas não andem desacompanhadas;

  • Orientando para que os usuários não acionem várias vezes o botão de chamada (já que essa ação pode fazer com que o acionamento fique registrado no sistema elétrico e seja ativado em ocasiões não programadas);

  • Evitando que os usuários derramem líquidos na cabine, pulem ou façam brincadeiras perigosas.

 

Quando um problema acontecer, o que devo fazer?

Se você não realizou a manutenção em elevadores e algum problema aconteceu, o ideal é primeiro tentar manter a calma e logo em seguida acionar uma empresa certificada que poderá fazer o reparo da máquina.

Caso o elevador em questão esteja com passageiros, tente se comunicar com os mesmos através do interfone, deixando-os calmos e passando orientações importantes, como:

  • Aguardar a chegada do socorro;

  • Não tentar forçar a porta e nem sair do elevador com a porta aberta pela metade (já que o equipamento poderá subir ou descer repentinamente);

  • Não tentar sair pelo teto do elevador;

  • Evitar falar muito, já que pode haver certa restrição de ar no espaço.

Além disso, deverá evitar que outras pessoas não especializadas tentem realizar a manutenção no elevador e, após o resgate, é importante garantir que o elevador permaneça interditado e com as portas dos andares travadas, evitando que outras pessoas se acidentem. O equipamento somente poderá voltar a funcionar após a liberação da equipe técnica.

Como você pode notar, realizar a manutenção em elevadores com periodicidade e com equipes preparadas e certificadas é muito importante e pode evitar que acidentes graves aconteçam. Ainda tem alguma dúvida sobre esse assunto? Fale com a Espel!