7 maneiras de evitar acidentes com elevadores

HomeÚltimas do Blog7 maneiras de evitar acidentes com elevadores

Os elevadores são considerados o meio de transporte mais seguro do mundo. Apesar disso, o uso inadequado e a falta de atenção para alguns cuidados básicos podem acabar resultando em acidentes.

Evitar essas situações é papel do síndico do prédio, da equipe de zeladoria e manutenção técnica e também dos usuários, afinal, todos eles podem tomar medidas que impactem negativamente no funcionamento dos elevadores.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então continue a leitura e veja algumas maneiras bem simples de evitar acidentes com elevadores e que podem (e devem) ser colocadas em prática no seu prédio!

1 – Deixe visível as formas de usar o equipamento

Essa pode parecer uma medida simples, mas você sabia que muitos dos acidentes com elevadores são causados por mau uso dos equipamentos? Brincadeiras das crianças dentro dos elevadores, como pular, balançar ou até mesmo forçar a abertura da porta automática já podem comprometer o seu funcionamento e a sua segurança. Na verdade, elas são responsáveis por cerca de 10% dos casos de acidentes.

Justamente por isso é recomendado que crianças menores de 10 anos não usem os elevadores desacompanhadas (e também porque em situações de emergência elas podem não saber exatamente como pedir ajuda).

Também é essencial que os limites de peso estejam visíveis, já que quando eles não são respeitados, os acidentes podem acontecer.

Outras atitudes que podem comprometer o uso dos elevadores são:

  • puxar a porta do pavimento sem que a cabine esteja parada no andar;
  • apertar inúmeras vezes o botão de chamada;
  • fumar dentro do elevador;
  • chamar vários elevadores ao mesmo tempo;
  • apressar o fechamento das portas;
  • realizar movimentos bruscos dentro do elevador;
  • bloquear o fechamento das portas com o uso de objetos.

E, claro, em caso de incêndio, o elevador nunca deve ser usado.

2 – Preste atenção em sinais de problemas

Nem sempre um elevador com problema irá parar de funcionar imediatamente. Muitas vezes, o equipamento vai dando sinais de que algo não está funcionando como deveria, e é preciso estar atento a esses indícios de modo a evitar que acidentes graves aconteçam.

Se você o elevador apresentar desnível da cabine, estiver parando entre dois andares ou se movimentando com a porta aberta é preciso desligá-lo imediatamente já que esses são sinais claros de mau funcionamento.

Após desligá-lo, o síndico ou o zelador devem chamar imediatamente a manutenção técnica e evitar tentarem resolver o problema por conta própria, já que podem apenas agravar a situação.

3 – Tome cuidado com a casa de máquinas

A casa de máquinas é um local extremamente importante para o funcionamento e a manutenção dos elevadores e deve ser mantida limpa, bem iluminada e ventilada, permitindo que os técnicos consigam trabalhar no local a qualquer hora do dia ou da noite.

Também é essencial que o espaço não seja usado como almoxarifado, por exemplo, e nem frequentado por pessoas estranhas ao local, como moradores ou outras pessoas.

Além disso, é dever do síndico zelar pela boa estrutura da casa de máquinas, conferindo se não existem infiltrações, como as provenientes de água de chuva, por exemplo, e que a chave-geral não está bloqueada por móveis ou outros itens, já que isso pode impedir que os técnicos a acionem de forma rápida, algo essencial durante uma emergência.

4 – Instale interfones nos elevadores

Essa é uma medida preventiva e que pode ajudar bastante em caso de panes e emergências com pessoas presas dentro dos elevadores. Os interfones podem facilitar a comunicação entre o síndico e os moradores, acalmando-os e orientando-os sobre as formas adequadas de lidarem com a situação, evitando que eles tomem medidas que comprometam ainda mais o trabalho dos técnicos ou que coloquem em risco as suas vidas.

5 – Observe o cumprimento das normas de segurança

Para que nenhum acidente aconteça, as normas de segurança devem ser levadas em consideração. O síndico pode ser o responsável por zelar que todos os moradores estejam atentos a elas, e também aos sinais que podem indicar problemas graves, como:

  • presença de poças de óleo na casa das máquinas;
  • presença de trancos no elevador;
  • elevador que para acima de 5 centímetros do nível do andar;
  • elevadores que andam com as portas abertas ou que apresentam dificuldades e lentidão para abrir as portas;
  • presença de fios desencapados.

Ao notar esses problemas, é essencial acionar a equipe técnica rapidamente.

6 – Realize as manutenções periódicas

As manutenções são essenciais para garantir que tudo está funcionando de maneira adequada. Porém, apesar disso, nem todos os síndicos seguem um calendário específico e apenas se lembram de chamar as equipes técnicas quando o problema já está instalado.

Criar o hábito de contar com uma manutenção preventiva do elevador pode evitar acidentes, aumentar a segurança dos usuários e ainda ajudar a economizar, afinal é mais barato consertar um problema quando ele é pequeno, do que depois que o acidente já está instalado.

7 – Contrate uma boa equipe técnica

Outro ponto que costuma causar muitos acidentes com elevadores é o fato do síndico e da zeladoria não contarem com uma equipe técnica e resolverem, por conta, fazer a manutenção e até o reparo dos elevadores.

Para que tudo seja feito de maneira adequada e a segurança dos usuários seja preservada é essencial contar com equipes treinadas e com conhecimentos técnicos sobre os elevadores. A manutenção ou o reparo feitos de forma equivocadas podem agravar problemas relativamente simples e comprometer de forma irreversível a segurança dos elevadores.

Por isso, ao contratar uma empresa de manutenção, tome alguns cuidados, como:

  • solicite o registro de funcionamento junto a Prefeitura;
  • tenha cuidado com valores fora do praticado pelo mercado;
  • note se o contrato oferece serviços essenciais como a vistoria completa anual dos elevadores e a revisão preventiva mensal;
  • em toda inspeção, solicite que a ordem de serviço seja assinada;
  • busque saber se os engenheiros da empresa possuem registro no CREA e garanta que a empresa contratada tenha um engenheiro responsável.

Respeitando essas 7 dicas com certeza você reduzirá significativamente as chances de acidentes com elevadores no seu prédio e tornará a convivência de todos os moradores mais segura.